Retrato-12.jpg
Retrato-03.jpg

Maria João Cruz

Eu Sou toda curiosidade. Procuro aprendizagem em todas as experiências. Acredito na exploração, partilha, evolução e criatividade como caminhos para o auto-conhecimento.

Como contribuem os diferentes ásanas para o Equilíbrio, a Vitalidade e a Saúde? Como contribuem para uma maior integração entre mente, respiração e movimento? Como podemos adaptar as práticas de Yoga a diferentes pessoas, condições, objectivos e necessidades? De que forma é que a consciência corporal desenvolvida no tapete se transfere para as nossas outras vivências? Quais os efeitos da prática de ásana, pranayama e meditação nas nossas células, tecidos, orgãos?

Estas são algumas das minhas explorações no Yoga…

Doutorada em Biologia, dediquei vários anos à investigação científica na Faculdade de Ciências da UL. Praticante activa de escalada e montanhismo durante muitos anos, fui encontrar no Yoga um excelente complemento à prática desportiva que me permitiu corrigir desequilíbrios e aumentar a consciência corporal. A descoberta do Yoga trouxe-me foco, capacidade de introspeção e de auto-conhecimento, passando rapidamente a ser central na minha vida. 

A minha formação em anatomia e fisiologia e a paixão pelo desporto aliaram-se ao meu espírito curioso aguçado durante anos na investigação e levaram-me a explorar cada vez mais o Yoga e os seus processos.

Sou formadora de anatomia e fisiologia certificada pelo IEFP e atualmente dou formação a professores de Yoga e terapeutas/massagistas. Dou aulas de Yoga em Lisboa e na Margem Sul.

Blog da Maria João https://yoganatomia.blogspot.com/

Diana Chaves

Eu Sou algo diferente, a cada segundo, a cada pulsar da Vida, parte de algo eterno e em constante estado de fluidez. Sou aquilo que me é dado a Ser, e nada mais. 

O Yoga apareceu numa fase da minha Vida em que tinha abdicado da minha identidade, da minha Voz, da minha vontade. Tivemos (eu e a prática de Yoga) o nosso primeiro encontro num ginásio, daqueles grandes e altamente impessoais. Foi Amor à primeira prática. Um reacender de centelha que senti certa e antiga em mim. 

A prática de Yoga trouxe-me a oportunidade de ver com os olhos da consciência o que estava a fazer a mim própria. Apercebi-me do que estava a sentir e a permitir numa relação amorosa em que eu não tinha Voz e não era respeitada. Quem me conhece hoje tem dificuldade em imaginar-me submissa e apagada, pois eu digo-te que foi um caminho, um grande caminho que ainda percorro, de descoberta de quem Eu Sou. 

Talvez por isto fazer parte da minha estória seja isto que eu ofereço. Eu ofereço-te a possibilidade de conheceres a tua estória, tomares consciência de quem és, e de dar-te as ferramentas que precisas para te manifestares em Liberdade. É importante, a meu ver, que cada um de nós assuma responsabilidade pela sua Criação (que é a sua Vida) e agir em consciência e em consonância com aquilo que é o caminho da tua Alma, manifestares o que és. 

Talvez por isto eu tenha aversão a linhagens que limitam o pensamento, expressão, escolhas, limitam o livre-arbítrio que é o direito sagrado de todos nós. Sim há limites, sim há regras, sim há escolhas. Sim há responsabilidades. Sim há consequências. E sim, isto é Liberdade, quando é consciente. 

Site da Diana Chaves https://www.dianayoga.net/