Formação Certificada YogaPro

Formação Certificada YogaPro

Na Escola YogaPro achamos importante que os alunos estejam devidamente informados quanto à certificação que oferecemos e porquê. Se é importante para ti a certificação que obténs, recomendamos que leias o texto que se segue. 

 

Em Portugal, a certificação da formação profissional pressupõe que:

 

1.     A entidade formadora cumpre os requisitos de qualidade e fiabilidade tanto a nível pedagógico como finaceiro (certificação DGERT);

2.     Os formadores possuem um Certificado de Competências Pedagógicas (CCP https://netforce.iefp.pt/pt-PT/ENT/Home/FPIF, antigo CAP);

3.     Os formadores possuem conhecimentos e formação reconhecida nos conteúdos leccionados.

 

Em Yoga, não estão estabelecidos parâmetros legais que regulamentem a formação de profissionais nem o ensino de Yoga existe enquanto actividade económica. Nesse sentido, podem encontrar cursos de formação que não demonstram nenhum dos requisitos acima descritos. Na YogaPro, escolhemos oferecer certificação e funcionar de acordo com os parâmetro legais de Portugal, os possíveis, dado o vazio legal para a nossa actividade. Cumprimos por isso com os pontos 1 e 2 acima referidos e, embora não existam regras definidas para o ponto 3 na área do Yoga, nós optamos por formadores que garantam plena conformidade mesmo com os parâmetros de avaliação mais rigorosos. Na nossa opinião, nenhuma entidade nacional ou internacional pode garantir, ao momento presente, que os formadores possuem “conhecimentos e formação na área de formação” numa matéria tão vasta e diversa como o Yoga. Assim, de uma forma “conservadora”, procuramos garantir este último ponto incluindo apenas nos nossos cursos formadores com formação superior nas respectivas áreas de formação (e.g. fisiologia, ciências sociais, filosofia) e com formação e vasta experiência na prática e no ensino de Yoga. Admitimos que sejam critérios subjectivos, mas que na nossa opinião garantem a qualidade dos conteúdos dos cursos.

 

A Yoga Alliance (seja ela da Índia, de Inglaterra, dos Estados Unidos, ou qualquer outra) é uma entidade que tem por base o registo de professores e escolas que cumprem os requisitos por eles solicitados. Neste caso, esta entidade tem uma credibilidade meramente moral, ou seja, é baseada na aceitação social. A YA não oferece certificação, é um diretório “Yoga Alliance does not certify teachers or accredit schools. Yoga Alliance’s credentialing system is a directory, not to be confused with other types of credentialing systems (such as certifications, accreditations, licensure, etc.).” (https://www.yogaalliance.org/Credentialing/CredentialsforSchools). Ou seja, o facto de uma escola estar registada, não diz nada sobre os seus cursos. Ou seja, a YA não certifica cursos nem faz qualquer controlo posterior da aplicação dos critérios apresentados. A referência a “curso certificado pela YA” é por isso enganosa assim como a premissa de que uma qualquer formação certificada pela YA será melhor.

 

Escolhemos por isso não nos registarmos na Yoga Alliance e certificar através de uma entidade nacional (DGERT), regida por parâmetros legais nacionais e que, sabemos, são verificados pelas entidades estatais competentes, e de acordo com os padrões de exigência pedagógicos e organizacionais aprendidos no Curso de Competências Pedagógicas (IEFP). Estamos assim a apostar em formações de qualidade e submetidas ao escrutínio de entidades formais nacionais. 

 

Temos consciência de que, para quem procure uma certificação que lhe permita ensinar no estrangeiro isto possa ser uma limitação. Sabemos também que, registo na Yoga Alliance não é condição exclusiva para poder ensinar fora de Portugal. Várias escolas e professores fora de Portugal escolhem não estar vinculados à YA pelas mesmas razões que nós. 

 

 

Sobre a Certificação DGERT

A Certificação de Entidades Formadoras permite o reconhecimento da qualidade da formação e dos certificados concedidos aos formandos. O YogaPro associou-se por isso a uma entidade formadora certificada pela DGERT - a e-Estratégico - que garante a qualidade e fiabilidade dos serviços de formação prestados. Deste modo, os nossos cursos têm certificação DGERT (Direcção Geral do Emprego e das Relações do Trabalho), cumprindo os termos do Sistema Nacional de Qualificações.

 

Sobre a certificação CCP

Como referimos, em Portugal não estão estabelecidos parâmetros legais que regulamentem a formação de profissionais. Aquilo que é estabelecido é que basta um Certificado de Competências Pedagógicas (CCP, antigo CAP) emitido por uma entidade reconhecida pelo IEFP (Instituto de Emprego e Formação Profissional) para ser possível montar um curso de formação em Yoga que certifique Instrutores.

 

Sobre a formação das Professoras

Ambas as professoras fundadoras da YogaPro têm cursos superiores que as habilitam a leccionar determinadas matérias ao nível do sistema educativo nacional. Ambas têm o CCP reconhecido pelo IEFP. Ambas têm vários anos de prática e ensino de yoga (ver https://www.yogaproportugal.com/fundadoras). Os mesmos critérios gerais se aplicam a outros professores que integrem os nossos cursos, sendo que os seus currículos são descritos nas páginas dos cursos que eles leccionam.

Ambas estamos registadas na Autoridade Tributária enquanto formadoras e passamos recibos relativos à nossa actividade formativa.