Dores e desequilibrios musculares

Se o teu corpo não funciona da forma que tu gostarias – quando não consegues realizar determinados movimentos ou tens dores ou uma lesão recorrente – é importante perceberes isto:

O teu corpo funciona como um sistema e tem de ser tratado como um sistema! Quando te doem as costas, pode parecer que a coisa mais óbvia a fazer é alongar as costas ou receber uma massagem às costas. Isso até pode resultar no imediato, mas o mais provável é a dor regressar. 

A dor nas costas pode ser localizada, mas normalmente resulta de algum desequilíbrio muscular ou musculo-esquelético bem mais abrangente. Pior, uma dor recorrente vai levar a alterações nos padrões de movimento (como maneira de evitar a dor) o que vai provocar ainda mais desequilíbrios. Mais, o corpo tem a capacidade de se adaptar à dor e esquece que ela existe. Sim, é possível deixares de sentir uma dor apesar de ela estar lá! Como aqueles “jeitos” que dás e decides “há-de passar” e não tratas. Ao longo dos anos temos observado inúmeros alunos com padrões de movimento errados ou desajustados. Pessoas que colocam mais peso numa das pernas ou num dos braços em posturas como Adho mukha svanasana; pessoas com uma rotação nas ancas ou nos ombros. São por vezes alterações pequenas, mas que vão provocando estragos nas articulações.

Por exemplo, um simples entorse pode levar a uma alteração no teu modo de distribuir o peso nos pés e a mudanças no teu modo de andar. Tipicamente, quando a pessoa faz fisioterapia, apenas vai trabalhar localmente a zona afetada e as alterações nos padrões de movimento não são consideradas. Com o tempo, passam a fazer parte da pessoa. Quando mais tarde aparecem dores num joelho, anca ou costas, dificilmente as vamos associar ao entorse passado e vamos tentar resolver o problema novamente com uma solução local. 

A verdade é que o teu corpo possui uma memória que guarda todas as experiências físicas, todos os episódios de lesão, assim como todos os movimentos aprendidos. Quando te magoas a fazer uma determinada coisa o teu corpo vai, além da tua consciência, fazer o que for necessário para que isso não se repita. Aplica os movimentos de defesa e perpetua padrões desequilibrados.

Por isso mesmo, a única maneira de resolver estes desequilíbrios de uma forma permanente é tratar o corpo como um todo! Criar estabilidade e equilíbrio muscular, implica avaliar a tua postura e os teus padrões de movimento e reeducar-te para posturas e padrões mais eficientes e equilibrados. Implica reaprenderes a posicionar-te e a movimentar-te, implica alongar vários músculos, fortalecer outros e voltar a ensiná-los a trabalhar em conjunto, de forma integrada. Implica todo um trabalho de consciência de auto-avaliação. 

Este processo não é rápido. Implica tempo, esforço, atenção. Mas a boa notícia é que é um excelente investimento em ti próprio e que quando o consegues, passa a fazer parte de ti 😉 É um trabalho de corpo e mente, como um só, para recuperar a tua saúde plena.

Maria João e Diana

dores.nas.costas.jpeg