Porque é que a minha bacia não abre?

Porque é que umas pessoas evoluem tanto nas aberturas pélvicas e para outras isso parece impossível? Porque é que um lado abre mais do que o outro? Porque é que o yoga pode causar lesões nas ancas? E como evitá-lo?
A morfologia pélvica é muito variável - a posição do acetábulo (cavidade onde o fémur encaixa) e do fémur são tão diferentes que o fémur pode sair da bacia praticamente para os lados até praticamente para a frente. Essa variação vai determinar a posição dos pés quando a pessoa está deitada e descontraída – se os fémures saírem para os lados, os pés vão estar quase paralelos ao chão; se saírem para a frente, os pés ficam praticamente verticais. Essa morfologia afecta a capacidade de abertura pélvica (por exemplo: baddha konasana).

A maioria das pessoas tem uma morfologia pélvica intermédia e os ossos não são um impedimento significativo à mobilidade. Mas quando os fémures saem mais para a frente, posturas com uma grande abertura pélvica ficam limitadas. E muitas pessoas têm diferenças entre o lado direito e esquerdo, não conseguindo por isso ter a mesma abertura pélvica dos dois lados.

Claro que há outros factores a limitar a abertura pélvica, como a falta de flexibilidade a nível de diferentes músculos (e.g. gluteos, adutores, flexores da bacia). Para cada pessoa haverá uma combinação diferente de factores anatómicos a contribuir para as suas limitações. A questão é como perceber em cada caso se o que limita um movimento é flexibilidade muscular ou se são os ossos. Caso sejam os ossos, não devemos tentar forçar os movimentos e devemos procurar outras maneiras de trabalhar os músculos. Caso contrário estamos a enveredar por um caminho que vai levar ao desgaste ósseo… e a uma elevada dose de frustração!

Há muitas pessoas que têm limitações a este nível e com as quais devemos ter atenção nas posturas de yoga, procurando alternativas que não as irão lesionar. Antes de uma prática de yoga deve-se avaliar o aluno em relação à morfologia pélvica e nos casos mais extremos, devemos fazer alterações substanciais às posturas que envolvem abertura pélvica (como por exemplo, todas as posturas do guerreiro - virabhadrasana).

Maria João

Source: https://yoganatomia.blogspot.com/2018/03/p...